Blog

Home > Blog > Sem categoria > Tratamento Osteopático Do Refluxo…

Tratamento Osteopático Do Refluxo Gastroesofágico (DRGE)

23 de novembro de 2021
Nenhum comentário

Por Profa, Me Laís Cristina Almeida

refluxo

 

 

 

 

 

 

Você apresenta refluxo gastroesofágico?

Entre em contato e agende a sua consulta na EBOM.

A alternativa para os casos refratários aos medicamentos tem sido a cirurgia. Porém a osteopatia surge como um método de tratamento adequado para corrigir esta disfunção. Esse tratamento consiste resumidamente na liberação das estruturas relacionadas com a região esôfago – cardio – tuberositária: diafragma, costelas, vértebras, estômago, peritônio, entre outras. 

Os profissionais da EBOM são pioneiros no tratamento osteopático do refluxo (DRGE) em Belo Horizonte.

 

O que é a doença do refluxo gastroesofágico?

DRGE é uma afecção crônica decorrente do fluxo retrógrado de parte do conteúdo gastroduodenal para o esôfago e/ou órgãos adjacentes a ele, acarretando variável espectro de sintomas e/ou sinais esofágicos e/ou extra-esofágicos, associados ou não a lesões teciduais. Tem importante impacto socioeconômico, psicológico e na qualidade de vida do paciente, sendo uma das doenças crônicas mais comumente relatadas nas consultas médicas. A prevalência de DRGE é de 10 a 20% no mundo ocidental. No Brasil estima-se que aproximadamente 12% da população apresente sintomas desta afecção. Em alguns casos, o tratamento da doença tem custo elevado e o paciente pode apresentar efeitos colaterais do tratamento medicamentoso. Outro problema é a refratariedade quando o paciente continua sintomático mesmo sendo submetido à tratamentos convencionais medicamentosos ou cirúrgicos. Entre os métodos complementares, a osteopatia surge como nova modalidade terapêutica.

O tratamento da DRGE tanto convencional quanto complementar tem como objetivo a remissão dos sintomas, proteger a mucosa do esôfago e, eventualmente, as estruturas respiratórias do contato com os conteúdos gástrico e duodenal, diminuindo os riscos e intensidade das complicações. As condutas mais comuns no tratamento são os medicamentos e as modificações na dieta, visando diminuir a acidez que provocaria erosão da mucosa esofágica. Condutas conservadoras que abordam as disfunções mecânicas da DRGE, em geral, limitam-se a modificações comportamentais, tais como elevar a cabeceira da cama, diminuir a quantidade de alimento ingerido durante as refeições, evitar deitar-se nas duas horas após as refeições, reduzir ou cessar o uso do fumo e reduzir o peso corporal. Considerando que a etiologia da DRG é multifatorial, existem várias maneiras e recursos complementares para tratamento da mesma. Dentre as abordagens alternativas ou complementares tem sido aventadas o tratamento osteopático que atua nos sintomas do refluxo gastroesofágico.

 

Quais são os sintomas do refluxo gastroesofágico?

  • Pirose ou azia (queimação)
  • Regurgitação
  • Disfagia (dificuldade de deglutição)
  • Odinofagia (deglutição dolorosa)
  • Dor torácica (retroesternal)
  • Dor epigástrica (“boca do estômago)
  • Náusea
  • Dispepsia (dificuldade digestiva)
  • Globus (sensação de “bolo” na garganta)
  • Dor de ouvido
  • Tosse crônica
  • Asma
  • Soluço
  • Suor noturno
  • Torcicolo
  • Apnéia noturna
  • Hiper-salivação
  • Pigarro
  • Entre outros

 

Benefícios

Os benefícios da osteopatia na diminuição dos sintomas relatados, se dá em parte pela relação de suas manobras com a fisiologia da DRGE. Esta decorre de um distúrbio do peristaltismo do esôfago ou pela insuficiência do esfíncter inferior daquele órgão em agir como uma barreira anti refluxo, pois o esfíncter inferior do esôfago e o diafragma crural constituem os esfíncteres intrínseco e extrínseco, respectivamente relacionados a essa afecção, e são anatomicamente sobrepostos e ancorados um ao outro pelo ligamento frenoesofágico. 

No estudo experimental feito na Escola de Osteopatia de Terapia Manual (EBOM), conclui-se que a osteopatia é um promissor método terapêutico no tratamento adjuvante do refluxo gastroesofágico refratário.

 

Para saber mais sobre o assunto e ter acesso às referências, leia o artigo científico sobre refluxo na íntegra, clicando: “Efetividade do tratamento osteopático na qualidade de vida e na percepção dos sintomas de pacientes com doença de refluxo gastroesofágico refratária ao tratamento medicamentoso” 

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *